Pensée

Falar de amor... é deixar o amor falar.

Textos


Imagem retirada da Internet

Reparos da consciência

Não há dia em que não me apeteça dizer barbaridades
Barbaridades?!
Claro que não!
Apetece-me desancar em todos aqueles
Que não respeitam o meu país e o seu povo
Que vivem da corrupção, do arrivismo, da falta de carácter…
Mas já me sai a mão pela boca
Tentando agarrar estas emoções desabridas…
                                           Tantas palavras perdidas.
Vou dar o dito por não dito
Porque, descaradamente utópica
Quando acho que finalmente a justiça vai ser feita…
Os corruptos, pedófilos e outras espécies afins
Retornam ao seu “MUNDO” encantado
Tais “Fénixes” renascidas
Autênticos querubins …
                                             De asas motorizadas.
E as palavras ficam por dizer
Mas fáceis de imaginar…
O seu incompleto sentido assim restará
Porque o meu coração tem mãos
Que ora são estrada de emoções
Ora são punhos fechados
Que se acoitam na minha alma.
 

           
                       Lucibei@poems
 

 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 03/08/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras